"Eu não quero o PIX"

Parnes destacou que o PIX é necessário para o país contudo a velocidade de seu desenvolvimento no BC tem sido muito rápido e isso não seria suficiente para testar a aplicação antes de seu lançamento ao público.

O ex-diretor do Banco Central ainda criticou a TED dizendo que é um absurdo as taxas cobradas pelo bancos.

"É óbvio que o que estou falando aqui não adianta nada mas (...) nós precisamos de um sistema de pagamentos instantâneos porque, sinceramente, cobrar R$ 8 por uma TED é um açoite. Então o PIX é interessante mas tem preocupações com a segurança que não estão sendo analisadas pelo Banco Central", declarou.

Parnes declarou que com a pandemia o número de transações digitais no Brasil "explodiu" e o número de fraudes aumentou muito.

  • 'Apesar do Bitcoin, PIX e da economia digital, dinheiro físico não vai acabar' declaram especialistas em BTC do Brasil

Contudo os bancos não estão preparados para esta revolução digital e não tem capacidade para implementar estas transformações tão rapidamente.

Banco Central

O evento também contou com a participação de João Manoel Pinho de Mello atual diretor de Organização do Sistema Financeiro e de Resolução do BC, que rebateu as críticas de Parnes.

Assim, segundo Mello, todas as questões de segurança do PIX foram pensadas pelo BC e, portanto, não haveria "brechas" no sistema.

Article Number: 7831
Read. 258 Time.
Rate this article.
Thank you for your vote.

This article was written by:

andrea santos

Contact Me.

  • Email
  • Email
View More. Close.

article.Autor.author_review

Other articles written by this Author.