A bela e a fera

Bela e a Fera

Era uma vez um jovem príncipe muito vaidoso e egoísta. Certa vez, durante uma tempestade, uma velha senhora bateu à sua porta lhe pedindo abrigo.

Mas o príncipe se recusou a ajudá-la. Assim, a velha, que na verdade era uma feiticeira, lança uma maldição sobre o rapaz, transformando-o em uma Fera. Tal encantamento só seria quebrado com um beijo de amor.

Os dias passam e a Fera vive cada vez mais isolada em seu castelo.

Enquanto isso, vivia por perto um comerciante com sua filha chamada Bela. O homem precisa fazer uma longa viagem e pergunta à filha o que ela gostaria que ele trouxesse de presente. A simpática moça lhe pede apenas uma rosa.

O comerciante sai pelas redondezas e, ao retornar, é surpreendido por uma chuva torrencial. Molhado e faminto, avista o castelo da Fera e vai até lá. Ao ver a porta aberta, adentra o local para se abrigar e vê uma lareira acesa, mas ninguém aparece para recebê-lo.

Dessa forma, adormece e, no dia seguinte, se levanta para voltar para casa. Mas quando estava saindo, vê um campo de rosas no quintal do castelo e começa a colher as flores para Bela. Nesse momento, chega Fera e, furiosa, lhe pergunta o que ele faz ali.

O comerciante explica que estava colhendo rosas para sua filha, mas mesmo assim a Fera diz que vai matá-lo. Assim, o homem pede que o deixe se despedir de Bela e seu desejo é concedido.

Ao chegar em casa e contar para a filha o que aconteceu, ela resolve ir junto com o pai para o castelo da Fera e chegando lá faz a proposta de morar com o monstro em troca da liberdade de seu amado pai.

Fera permite a troca e assim, a moça passa a viver no local. Com o passar do tempo, Bela e Fera se tornam mais próximos e chegam a desenvolver uma amizade.

Fera acaba se apaixonando pela jovem e a pede em casamento. A moça então recusa e pede ao senhor que a deixe visitar seu pai, que está doente. Fera deixa Bela ir e lhe diz que deveria retornar em sete dias.

A moça passa uma semana na companhia do pai e quando volta, encontra o monstruoso ser caído perto das rosas, quase morto de saudade da amada.

Naquele instante, Bela percebe o quanto o amava também e lhe dá um beijo, que quebra a maldição da bruxa e transforma a Fera em um belo príncipe novamente. Os dois se casam e vivem felizes para sempre.

Em A Bela e a Fera, os significados que estão presentes giram em torno do elo afetivo entre pai e filha (chamado na psicologia por "Complexo de Édipo"), e a descoberta do amor.

Ao pedir para seu pai uma rosa, a garota, na verdade, pede um sinal de amor, que o pai vai buscar no jardim do homem que mais tarde se casará com ela.

Bela, quando aceita viver com a Fera, está se comprometendo a conviver com seu lado "animal", assim como no conto A princesa e o sapo.

A moça aos poucos vai se afeiçoando ao monstro e, quando percebe, está em paz com um lado emocional pouco explorado, o que permite que internalize conhecimentos importantes e harmonize aspectos conflitantes em si mesma.

Ao mesmo tempo, Bela descobre que o amor por um homem pode ser construído através da convivência e compreensão.

A bela e a fera
Article Number: 9249
Read. 88 Time.
Rate this article.
Thank you for your vote.

This article was written by:

WENDERSON MARTINS Miranda

Contact Me.

  • Email
View More. Close.

article.Autor.author_review

Other articles written by this Author.