Castanho- lenine


Trago no sangue no sonho
Falar castanho verde olhar
Fui batizado no fogo
Ouvindo e cantando
Quem bebeu água da fonte não vai se perder
Trago no sonho e no sangue
Motivos para lutar
Ladeiras do divino
E becos da fome
Quem cruzou aquela ponte não vai se esquecer

O que eu sou, eu sou em par
Não cheguei sozinho

Canções da minha dor
Canções do meu pesar
Canções do meu amor
Canções do meu amar
Quem agora é distante para me dizer

O que eu sou, eu sou em par
Não cheguei sozinho                                                            
Castanho- lenine
Article Number: 8470
Read. 151 Time.
Rate this article.
Thank you for your vote.

This article was written by:

Erlan Farinelli

Contact Me.

  • Email
  • Email
View More. Close.

article.Autor.author_review

Other articles written by this Author.