Como os traumas da infância interferem na sua vida hoje?

Neste post iremos falar sobre um assunto muito delicado, que são os traumas e como eles interferem nos nossos resultados, embora possamos muitas vezes não associá-los aos problemas que temos agora, quando adultos.

Vamos começar com a seguinte pergunta: como progredir na vida se ainda possuímos traumas do passado? Mas, antes de começar a responder é preciso voltar um pouco. Para você entender o objetivo do assunto de hoje, vamos relembrar alguns dos conhecimentos adquiridos até aqui.

Confira!

Inteligência Emocional x Fraturas Emocionais

 

Lembra-se da definição de Inteligência Emocional? Ela é a capacidade de se conectarconsigo mesmo usando as emoções certas, e também conectar-se com os outros, extraindo o melhor de ambos.

É por isso que, na vida como um todo, para se alcançar objetivos, você deve nutrir essa parte de si, ou então estará constantemente perdendo oportunidades.

Acredite: O sucesso em todas as áreas da vida depende muito mais do seu nível de Inteligência Emocional do que qualquer outra coisa. Isso porque pode-se adquirir todo tipo de conhecimento do mundo, mas se não soubermos tirar o melhor deles, não há como prosperar.

Comece olhando através do tempo

 

Uma das grandes dificuldades dos indivíduos em desenvolver habilidades emocionais são questões não resolvidas na sua infância. Situações que insistem em continuar até agora e que podem fazer com que se sintam inseguros, com medo ou fracassados.

Essas emoções negativas são o que chamamos “fraturas emocionais ” e estão comumente relacionadas à memórias de rejeição!

Isso porque, para muitas pessoas, uma situação de negligência ou abandono na infância pode ser justamente o que as amedronta, causa mágoa, ódio e ressentimento, embora não compreendam que carregam isso desde a tenra idade.

Como a rejeição se demonstra durante a vida?

Os comportamentos gerados por esses sentimentos podem ser também os catalisadores para o desequilíbrio familiar, conjugal, financeiro, profissional, gerando um ciclo de autossabotagem e sentimentos tóxicos.

Na infância, essas emoções podem ser desencadeadas por:

Sentimento de inadequação e comparação constantes;

Experiências de maus-tratos na escola por parte dos colegas;

Abandono ou negligência por parte dos pais;

Violência física e psicológica;

inferiorização.

Conhece cenários como esses ou pessoas que tenham passado por eles? Tais rejeições deixam marcas e podem trazer consequências sérias para a vida adulta, destruindo as crenças de capacidade do indivíduo.

A rejeição é gerada tanto pela comunicação de abandono quanto pelos abusos. Esses dois tipos formam as conhecidas feridas na alma, e geram a ideia de que a pessoa não é boa o suficiente, não é capaz e não é merecedora.

Você pode imaginar como isso impacta em toda a construção dela como indivíduo, não é?

Os traumas da infância x vida adulta

 

A quantidade e a intensidade desses episódios determinam o tamanho da “ferida emocional” que o adulto carrega, e isso pode impedi-lo, compreensivelmente, de ter sucesso em diversas áreas da vida, refletindo em problemas emocionais, espirituais, racionais e até mesmo físicos.

Isso acontece porque traumas não tratados geram uma identidade distorcida, desencadeando:

Medo;

Ansiedade, depressão;

Crença de incapacidade: o indivíduo não se sente capaz de fazer algo;

Orgulho: um orgulho disfarçado, no qual a pessoa afirma ser humilde. Esse sentimento sustenta todas as suas respostas ao mundo;

Crítica: o indivíduo não suporta ser criticado e faz de tudo para evitar essa situação. Por outro lado, têm o costume de criticar os outros e olhar para o mundo com arrogância;

Impaciência;

Ira/raiva;

Vício em fazer: o indivíduo está sempre se sobrecarregando para se validar;

Abandono: têm a tendência de abandonar e de serem abandonados.

Esses são problemas bastante recorrentes para muitas pessoas e podem prejudicar em muito as suas experiências durante toda a vida. Mas, é preciso dizer: há um caminho para construir novas memórias de felicidade. Vamos começar a entendê-lo.

Como exercitar a inteligência emocional para curar as feridas?

 

Você pode estar se perguntando: como reconstruir a base de uma identidade, quando as suas problemáticas são tão internas? A resposta está justamente na inteligência emocional e ela começa a se desenvolver quando o indivíduo finalmente compreende aquilo que o machuca.

Pode ser doloroso, mas é necessário voltar-se para o passado e entender quais as raízes das suas dores, como elas começaram e no que elas afetam a sua vida HOJE.

Avaliando tais questões e com os estímulos certos, você irá entender também o passo a passo para começar a ter uma vida mais feliz, em que a insegurança, o medo e a dor fiquem para trás e não minem mais o seu futuro.

E aqui não falamos de passar uma borracha no passado, porque isso seria impossível, mas sim ressignificar o que foi vivido e trabalhar duro para que não sejamos afetados para sempre pelas marcas que o tempo deixou.

Dito isso, convidamos a você para refletir sobre a sua experiência. Como foram as suas relações na infância, com seus pais, amigos, com os colegas de escola? Tente visualizar se aquelas sensações se repetem hoje, de alguma forma, com alguma situação do dia a dia? No que elas têm em comum com os seus relacionamentos, sua performance no trabalho, sua sensação de segurança?

Analise onde os padrões se repetem e como eles se repetem e, por fim, tome decisões que possam auxiliar você a identificar essas dores e começar o seu processo de cura. Lembre-se: você não está sozinho e há muitas alternativas. Você pode e deve:

Procurar ajuda especializada;

Abrir-se com as pessoas que mais ama e em quem confia;

Ler e buscar conhecimentos que agreguem em compreender mais de si mesmo;

Perdoar: O perdão também é uma decisão fundamental para seguir em frente. Não se trata de libertar aqueles machucaram você, mas libertar a si mesmo do que te faz mal.

E, sobretudo: não deixar para outro dia a solução daquilo que tem comprometido o seu bem-estar e a sua felicidade.

Sabemos que esse pode não ser um processo rápido, mas mesmo que sejam pequenos passinhos todos os dias, acredite: eles são essenciais e podem mudar para sempre o seu futuro.

Esperamos que você possa fazer esse exercício e praticar todos os dias. E se você gostou desse conteúdo, convidamos você a conhecer mais sobre o Método CIS, o maior treinamento em inteligência emocional do mundo.

 

 

Fonte: febracis.com

Como os traumas da infância interferem na sua vida hoje?
como progredir na vida se ainda possuímos traumas do passado?
Article Number: 15559
Read. 213 Time.
Rate this article.
Thank you for your vote.

This article was written by:

Carla Fernanda Bernardes

Contact Me.

  • Email
View More. Close.

article.Autor.author_review

Other articles written by this Author.