Correção do Bitcoin acabou? Analistas discutem futuro do criptoativo

Dois analistas de criptomoedas populares nas redes estão revelando sua opinião sobre a trajetória do Bitcoin após a recuperação da baixa que levou o criptoativo à faixa dos US$ 16.300 ou cerca de R$ 87.600.

Em um novo vídeo, o veterano de Wall Street e estrategista de criptoativos, Tone Vays, disse aos 95 mil inscritos em seu canal do YouTube que está esperando que o Bitcoin lhe dê um sinal claro antes de entrar no mercado.

“Vamos esperar para ver… O gráfico diário no momento também está em uma zona de não negociação absoluta. Eu estava procurando uma correção um pouco mais profunda, na faixa de US$ 14.000, o que significa menos de US$ 15.000. Nós não chegamos lá”, disse.

Nesse sentido, embora o Bitcoin tenha subido novamente para US$ 19 mil, Vays ainda não está otimista com o criptoativo.

“Parece que, até agora, chegamos a pouco mais de US$ 16.000. Agora, como chegamos ao fundo do poço, pouco acima de US$ 16.000, criando um ‘ponto no meio do nada’ para reverter o preço, vou esperar quebrar US$ 19 mil e manter, para ser otimista na alta atual … No momento, ainda não estou comprando este mergulho. Prefiro comprar no breakout do que comprar no dip”, afirmou.

Bitcoin pode ter maior alta de todos os tempos

Além disso, Vays prevê que o mercado vai ver uma nova alta de todos os tempos, caso os touros ultrapassem um nível chave.

“Eu prefiro comprar acima da linha de US$ 20.000, pois daí, ele irá a US$ 30.000 porque isso é o que eu acho mais provável de acontecer. Quebrar US$ 19.000 neste ponto é quase o equivalente a US$ 20.000 porque eles estão muito próximos. O ímpeto que teremos se quebrarmos US$ 19.000 e mantivermos é o suficiente para nos empurrar para uma nova alta de todos os tempos. Mas ainda não estou comprando essa queda”, afirmou.

Van de Poppe apresenta dois cenários possíveis

Enquanto isso, o analista de criptoativos Michaël van de Poppe está delineando dois cenários possíveis. Mas ambos dependem da manutenção de uma área crucial do Bitcoin.

“Contanto que US$ 16 mil se mantenham, não teremos outra queda. Mas, se cairmos, US$ 14 mil é a área a ser observada. Acho que quando chegarmos a US$ 14.000, a maioria estará de olho em US$ 12.000. Mas não acredito que chegaremos a US$ 12.000. Isso seria uma correção muito dura. Eu acho que US$ 14.000 também é o nível de Fibonacci de 0,382 e a alta anterior que anteriormente dá o salto de resistência de suporte”, disse.

Por outro lado, se o Bitcoin subir para US$ 19 mil e mantiver este padrão, “ninguém vai segurar” a nova alta.

“Portanto, sob essa luz, provavelmente obteremos uma rejeição na faixa que discutimos entre US$ 18.000 e US$ 18.600. Depois disso, caímos. Se mantivermos o suporte de US$ 17.100 e voltarmos a subir, não receberemos mais correções. Assim, teremos uma nova alta de todos os tempos”, finalizou.

Correção do Bitcoin acabou? Analistas discutem futuro do criptoativo
Article Number: 13844
Read. 337 Time.
Rate this article.
Thank you for your vote.

This article was written by:

Marcos Silva

Contact Me.

  • Email
  • Email
View More. Close.

article.Autor.author_review

Other articles written by this Author.