Couve Flor.

Couve Flor.

Couve-flor contribui com a saciedade: veja 7 benefícios da hortaliça

Imagem: iStock

Samantha Cerquetani

Colaboração para o VivaBem

28/10/2020 04h00

Resumo da notícia

  • A couve-flor pertence à família das crucíferas, como o repolho e o brócolis
  • Ela contém antioxidantes e é fonte de minerais e vitaminas importantes
  • É pouco calórica e contém fibras, o que contribui com a saciedade e o controle do peso saudável
  • Pode reduzir inflamações, faz bem para o cérebro e coração
  • Em alguns casos, consumir em excesso causa diarreia e flatulências

Além de ser facilmente encontrada em feiras e supermercados, a couve-flor se destaca pela aparência peculiar —o formato lembra um brócolis branco ou amarelado. A semelhança com o vegetal, entretanto, vai além da aparência e tem explicação: de acordo com a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), eles são da mesma família, a das crucíferas, assim como repolho, e até seus nutrientes são parecidos.

A couve-flor contém antioxidantes e é fonte de potássio, fósforo, cálcio, manganês, vitaminas do complexo B, além de K e C. Também tem flavonoides e sulforafano, substâncias que ajudam a prevenir doenças.

Seu sabor é suave combina com uma variedade de receitas e, por ser pouco calórica e conter bastantes fibras, contribui com a saciedade e o controle do peso..

A seguir, veja detalhes dos benefícios da couve-flor e como incluí-la com mais frequência na dieta.

1. É fonte de fibras

A couve-flor tem fibras solúveis, que são viscosas e têm a capacidade de 'envolver' as moléculas de gordura e carregá-las para fora do organismo via excreção, o que impede o acúmulo de gordura nas veias e artérias. A viscosidade desse tipo de fibra também diminui a velocidade do esvaziamento gástrico e aumenta o tempo de saciedade.

Além disso, a hortaliça também contém fibras insolúveis, que auxiliam no funcionamento digestivo saudável, com atuação direta no intestino grosso —elas melhoram o volume e a textura das fezes.

2. Reduz inflamações

O alimento é fonte de antioxidantes, que protegem as células dos radicais livres e combatem inflamações. Entre eles, destaca-se a vitamina C, que melhora a imunidade do organismo e tem efeitos anti-inflamatórios.

Um estudo de 2014, publicado no periódico Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics, analisou mais de mil mulheres e revelou que aquelas que consumiam 100 g ou mais por dia de vegetais crucíferos tinham menores concentrações sanguíneas de marcadores inflamatórios.

Imagem: iStock

3. Contribui com a perda de peso

Além da quantidade de fibras, que auxiliam a saciedade, a couve-flor é pouco calórica —em 100 g do alimento já cozido há apenas 16 kcal —, fazendo dela uma aliada de quem deseja emagrecer. Entre a turma do low carb, a hortaliça é muito usada como alternativa para o arroz ou a farinha.

4. Faz bem para o cérebro

O vegetal contém colina, um nutriente importante para o desenvolvimento do cérebro e na produção de neurotransmissores necessários para um sistema nervoso saudável. Sabe-se que a baixa ingestão de colina aumenta o risco de distúrbios neurológicos como demências.

A couve-flor também tem vitaminas do complexo B e K, responsáveis por melhorar as funções cognitivas.

5. Protege o coração

Devido à presença do sulforafano e do potássio, consumir couve-flor pode prevenir doenças cardiovasculares. Essas substâncias reduzem a pressão arterial e mantêm as artérias saudáveis.

A hipertensão (ou pressão alta) é um fator de risco para os problemas cardíacos, pois as artérias estreitas obrigam o coração a bombear com mais força o sangue, o que compromete as artérias.

6. Melhora a saúde dos ossos

A couve-flor é um alimento que contém vitamina K, nutriente importante para os ossos, já que regula o depósito de cálcio e auxilia na fixação do mineral. O vegetal também tem cálcio, que contribui com o desenvolvimento e manutenção dos ossos.

7. Combate o envelhecimento precoce

Ao "queimar" oxigênio e produzir energia, nossas células liberam radicais livres, substâncias tóxicas para o organismo. Quando a produção dessas moléculas é muito maior do que a capacidade do nosso corpo em inibi-las, ocorre o estresse oxidativo, condição pode levar ao envelhecimento celular e o surgimento de tumores.

Por conta dos antioxidantes, o consumo do vegetal afasta o estresse oxidativo do organismo... 

Article Number: 18040
Read. 37 Time.
Rate this article.
Thank you for your vote.

This article was written by:

Thiago Adonai Martins

Contact Me.

  • Email
View More. Close.

article.Autor.author_review

Other articles written by this Author.