Cubismo


Cubismo

O cubismo é o primeiro movimento das vanguardas europeias e surgiu em 1907, com a obra As senhoritas de Avignon, de Pablo Picasso. Assim, esse movimento aconteceu em uma época marcada por inovações tecnológicas, quebra com o pensamento tradicional e tensão política que precedeu a Primeira Guerra Mundial (1914-1918). É caracterizado pelo geometrismo, pelo antiacademicismo e pela fragmentação.

Na Europa, seus principais artistas são: Pablo Picasso e Georges Braque (na pintura), Pablo Gargallo e Raymond Duchamp-Villon (na escultura), e Ígor Stravinsky (na música). No Brasil, os principais pintores modernistas que aderiram ao cubismo são: Tarsila do Amaral, Ismael Nery, Candido Portinari e Anita Malfatti. Já a literatura conta com os seguintes escritores: o francês Guillaume Apollinaire, o português Mário de Sá-Carneiro, o russo Vladimir Maiakovski, e o brasileiro Oswald de Andrade.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Leia também: Surrealismo – um dos últimos movimentos das vanguardas do século XX

Contexto histórico do cubismo

O início do século XX foi marcado pela rivalidade entre os países imperialistas da Europa, que disputavam a supremacia e o controle dos territórios explorados, principalmente, na África e na Ásia. Essa disputa acabou desencadeando a Primeira Guerra Mundial. No entanto, foi também nesse século que a humanidade passou a conviver com grandes inovações tecnológicas, como o avião e o telégrafo sem fio. Era o início, portanto, de uma era tecnológica comandada pela velocidade nos meios de comunicação e transporte.

Além disso, o físico Albert Einstein (1879-1955) e o psiquiatra Sigmund Freud (1856-1939) trouxeram novas perspectivas para a ciência e mostraram que tudo pode ser questionado, que não existem certezas. Depois deles, o tempo, o espaço, e a mente humana passaram a ser vistos de outra maneira. Assim, nesse contexto de incertezas, renovação, questionamentos e inovação, surgiu, em 1907, o primeiro movimento de vanguarda, o cubismo, que trazia uma maneira diferente de fazer e ver a arte.

Características do cubismo

“Les demoiselles d’Avignon”, em exposição no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque. [1]

O cubismo é o primeiro movimento de vanguarda na Europa e surgiu em 1907, com a tela As senhoritas de Avignon, de Pablo Picasso. A origem do termo “cubismo” vem da figura geométrica cubo. Em 1908, no jornal Gil Blas, o crítico Louis Vauxcelles (1870-1943) referiu-se ao novo estilo como sendo uma realidade construída com cubos. Foi o que bastou para dar nome ao movimento.

São características do cubismo:

  • Geometrismo: representação da realidade por meio de figuras geométricas.

  • Antitradicionalismo: rompe com os conceitos de harmonia, proporção, beleza e perspectiva.

  • Fragmentação das formas e distorção da realidade.

  • Oposição à ideia de arte como imitação da natureza.

  • Apresentação de relações e formas não acabadas.

  • Apresentação de diferentes pontos de vista pelos quais um objeto pode ser observado.

  • Quebra radical com a arte acadêmica.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O cubismo pode ser dividido em três fases:

  • Cubismo primitivo: planos largos, simples e volumétricos.

  • Cubismo analítico: decomposição dos objetos, condensação dos planos e monocromatismo.

  • Cubismo sintético: cores e colagens.

Cubismo
Article Number: 11977
Read. 3074 Time.
Rate this article.
Thank you for your vote.

This article was written by:

WENDERSON MARTINS Miranda

Contact Me.

  • Email
View More. Close.

article.Autor.author_review

Other articles written by this Author.