Feijao Guandu...

Feijao Guandu...

Guandu, andu, Cajanus cajan. O que o trio tem em comum? Muito simples! O fato de terem o mesmo significado: feijão guandu. O alimento, que também leva outros nomes como anduzeiro, guando, guandeiro e ervilha-de-pombo, é fonte de minerais e proteínas. Inclusive, que tal descobrir mais a fundo o que é guandu e características sobre essa leguminosa não tão conhecida?

Origem e cultivo do guandu

O guandu é um alimento de origem africana. Como se adapta muito bem a climas secos e solos pobres e pouco férteis, é bastante encontrado em regiões semiáridas. Na Índia, por exemplo, ele é cultivado desde a antiguidade. Já aqui no Brasil, existem plantações nos estados do centro-norte, como Mato Grosso, Minas Gerais, Tocantins e Piauí.

Por ser uma leguminosa resistente, o guandu suporta variações de temperatura – mesmo as um pouco mais frias – e períodos sem irrigação. Além disso, ele tem fácil adaptação e rápido desenvolvimento, desde que cultivado nas condições ideais. Suas raízes são profundas e robustas. Isso faz com que o alimento, na busca por água, are a terra de forma natural, descomprimindo o solo no qual está plantado.

Substâncias benéficas ao organismo

Rico em minerais, o guandu também se destaca pela quantidade considerável de proteína em sua composição: 21% (22g). Só para você ter uma ideia, carnes e amêndoas, que são conhecidas por serem fonte de proteína também, oferecem 26g e 15g respectivamente. No ovo, por exemplo, são encontradas 13g.

Segundo a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), o guandu contém cinco vezes mais vitamina A, que é essencial para o bom funcionamento da visão, que a ervilha. Quando cozido, por exemplo, o alimento ainda oferece a quem o consome quantidades de:

  • Carboidratos, fibras e vitaminas do complexo B;
  • Cálcio;
  • Ferro;
  • Fósforo;
  • Magnésio;
  • Manganês;
  • Potássio;
  • Zinco.

Benefícios do guandu

Já percebemos que o guandu é bastante nutritivo, não é mesmo? Mas antes de você iniciar o consumo do alimento, indicamos, é claro, que consulte seu nutricionista! Assim vocês decidem juntos se é preciso incluir a leguminosa na sua dieta e a quantidade ideal dela. Afinal, cada organismo é único, e as necessidade de nutrientes de cada indivíduo, também!

Ingerir guandu pode proporcionar uma série de benefícios ao seu organismo, como:

  • Crescimento, manutenção e fortalecimento de ossos e dentes;
  • Bom funcionamento do sistema imunológico;
  • Regulação da pressão arterial;
  • Melhora da saúde do coração e do metabolismo;
  • Aumento da energia;
  • Entre outros.

Lembrando que, para ter todos os benefícios do guandu, é preciso que a ingestão do alimento faça parte de uma dieta balanceada e equilibrada!

Como consumir o guandu

O guandu pode ser consumido verde (cru) ou seco (cozido ou refogado). Além da fácil digestão, ele tem sabor forte e exótico. Por isso, na hora do seu preparo, vale investir em pratos elaborados com temperos, como ervas e ingredientes mais marcantes do tipo da pimenta.

Ficou animado com tantas opções e quer fazer testes na cozinha? Aposte, por exemplo, em receitas com saladas, tortas e risotos para o verde. Para o seco, pode inclui-lo em farofas, ensopados e arroz. Uma sugestão com 110% de chance de acerto? Virado à paulista!

Outras funções do guandu

A essa altura do campeonato, não deve ser surpresa que o guandu se diferencia dos outros tipos de feijão, concorda? Além de ser utilizado na alimentação, ele também acumula outros papéis bastante importantes.

O guandu é um grande amigo da agricultura. Uma das suas principais funções é fixar nitrogênio no solo por meio do processo chamado simbiose. Em outras palavras, isso nada mais é do que servir como adubo verde, já que é um processo natural e sem interferência humana.

Além disso, como alimento do gado (grão e forragem), o guandu auxilia a recuperar e manter os pastos com a produtividade em dia.

E por fim, mas não menos importante, ele também atua de forma positiva ao produzir massa vegetal em pomares.

Article Number: 19422
Read. 548 Time.
Rate this article.
Thank you for your vote.

This article was written by:

Maurício Squarizi

Contact Me.

  • Email
View More. Close.

article.Autor.author_review

Other articles written by this Author.