Jacaré.

Jacaré.

INÍCIOFAUNAARTIGOSJacaré-do-pantanal

Jacaré-do-pantanal

Pertencente a um grande patrimônio ecológico – o Pantanal – caracterizado como um ecossistema habitado por inúmeras espécies da flora e da fauna, que se traduzem em movimentos de formas, cores e sons, sendo um dos mais belos espetáculos da Terra.

Dentre o gigantesco número de espécies que habitam este bioma, destaca-se o jacaré-do-pantanal, também apelidado de jacaré-piranha, devido aos seus pontudos e visíveis dentes, mesmo de boca fechada.

Conheça nosso conteúdo completo sobre: Pantanal

Habitat do Jacaré-do-pantanal

Esta espécie de jacaré, habita a parte central da América do Sul, desde o norte da Argentina até o sul da bacia Amazônica, mas ocorre principalmente no Pantanal e em rios do Paraguai.

Jacaré-do-pantanal.

Características do Jacaré-do-pantanal

Alimentação

Este réptil alimenta-se principalmente de peixes e outros vertebrados aquáticos, além de invertebrados como caramujos e insetos, principalmente quando estão na fase jovem.

Conforme o tamanho da presa, o jacaré pode simplesmente a engolir por inteiro ou quando é maior do que a capacidade de abocanhar de uma vez, ele a segura pelas fortes mandíbulas e a despedaça, para posteriormente se alimentar.

Os jacarés são ecologicamente importantes porque fazem o controle biológico de outras espécies, ao se alimentarem daqueles indivíduos mais fracos, velhos e doentes, que não conseguem escapar de seu ataque.

Também controlam a população de insetos e dos gastrópodes (caramujos) transmissores de doenças como a esquistossomose (barriga-d’água). Suas fezes servem de alimento a peixes e a outros seres vivos aquáticos.

Reprodução

O período de reprodução do jacaré-do-pantanal é influenciado pelo clima do bioma, ocorrendo ao final da estação seca, quando os níveis da água estão mais baixos na região.

Após o acasalamento, realiza a nidificação – põe ovos – construindo um ninho com folhas e fragmentos de plantas, nas bordas de capões de cerradão e mata, ou sobre tapetes de vegetação flutuantes.

Desovam de 20 a 30 ovos em uma câmara no interior do ninho. O período de nidificação coincide com as enchentes (janeiro a março).

  • Curiosidade: A temperatura em que os ovos são incubados é determinante na definição do sexo dos embriões do jacaré – altas temperaturas tendem a formar embriões machos e baixas temperaturas, resultam em fêmeas.
Exemplo de filhote de jacaré em ninho.

A temperatura também influencia diretamente sua fisiologia e comportamento, devido a serem animais ectotérmicos – que regulam sua temperatura através do ambiente.

Ou seja, a temperatura dos jacarés é ajustada através da radiação solar e da temperatura da água. Temperaturas extremas, sejam altas ou baixas, pode levá-los a morte.

Confira outras características e curiosidades importantes da espécie:

  • Tempo de vida do jacaré-do-pantanal: Com base em estudos já feitos com jacarés em cativeiro, aproximadamente 50 anos.
  • Tamanho e peso do jacaré-do-pantanal: Pode atingir até três metros e pesar cerca de 300 kg.
  • Nome científico do jacaré-do-pantanal: Caimam crocodilus yacare.
  • Quantitativo de jacarés da espécie que habitam o Pantanal: Tendo por base levantamentos aéreos já realizados, estima-se que existem cerca de três milhões de jacarés adultos nos mais de 150 mil km² de área ocupada pelo Pantanal no território brasileiro.

Conservação do Jacaré-do-pantanal

Fica bem claro que esta espécie interage de uma forma intensa com todo o meio e qualquer degradação que haja pode causar um desequilíbrio, muitas vezes irreversível no ambiente e à espécie.

Vale lembrar que o jacaré-do-pantanal já esteve quase extinto e que, com uma campanha efetiva de proteção (campanhas e educação ambiental), a situação foi revertida.

Hoje a população de jacarés está dentro do padrão normal e a espécie não é classificada como ameaçada de extinção, sendo essencial manter o monitoramento para evitar o retorno aos patamares anteriores.

Article Number: 19485
Read. 957 Time.
Rate this article.
Thank you for your vote.

This article was written by:

Maurício Squarizi

Contact Me.

  • Email
View More. Close.

article.Autor.author_review

Other articles written by this Author.