Mercado pos covid-19

E como no poema de Luís Vaz de Camões “_... E, afora este mudar-se a cada dia. Outra mudança faz de mor espanto: Que não se muda já como soía “. Nas últimas duas décadas em Portugal, também nas profissões ligadas ao turismo e imobiliário, o nosso mundo, a cada dia, foi composto de mudança. Contrariamente à crise de 2008, esta conjuntura de excepção não foi provocada pela falta de liquidez ou por uma bolha especulativa. Vivemos uma crise sanitária à escala global que afectou transversalmente as economias de todos os países e particularmente de países como Portugal, em que o turismo e imobiliário têm um significativo peso na criação de riqueza e actividade económica. A crise sanitária gerou confinamento, interrupção da circulação global de pessoas e incerteza. A duração do seu efeito, ditará o real impacto na actividade turística e nas decisões de compradores residenciais e investidores imobiliários.
O que sabemos, é que os principais operadores têm indicado ter capital disponível e vontade de investir, pelo que estão capacitados para a aquisição de activos imobiliários. Vivemos um momento de “wait and see” generalizado, em que os períodos de “due dilligence” de particulares e investidores em geral se prolongam. Como em todos os momentos de crise, também alguns investidores oportunistas com baixa alavancagem, procuram activos com um desconto significativo. São atiradores furtivos letais, que procuram especular, beneficiando de possíveis fragilidades no lado da oferta em alguns segmentos do mercado. É neste particular que o papel do agente e consultor imobiliário se tornam relevantes. Um profissional com foco nos interesses do seu cliente, deve disponibilizar informação correcta. Informação sistematizada proveniente do conhecimento do mercado em que opera e de pesquisas metasearch de imóveis com recurso a soluções de inteligência artificial. Informação credível, alinhada com as condições de mercado e as motivações dos seus clientes proprietários, na defesa intransigente dos seus interesses acima de quaisquer outros. Aconselhamento na fixação de um “asking price” ajustado à procura, com base numa Análise Comparativa de Mercado realista, que não leve em conta interesses especulativos de quem pretenda comprar a um valor abaixo do preço de mercado.
Segundo um estudo recente divulgado no início deste mês, cerca de 30% das agências imobiliárias operam em Portugal sem capacidade financeira para sobreviver após o final do mês de junho. Segundo esse estudo realizado por um dos portais imobiliários a operar em Portugal, apesar de 85% dos consultores imobiliários encontrarem no tele-trabalho, um número significativo de agências imobiliárias sem condições de prosseguir a sua atividade.
Mercado pos covid-19
Article Number: 859
Read. 11 Time.
Rate this article.
Thank you for your vote.

This article was written by:

Dariane Tosta

Contact Me.

  • Email
  • Email
View More. Close.

article.Autor.author_review

Other articles written by this Author.