O impossível vem pra ficar-lenine

Uma gota que pinga no chão
E faz faisca na pedra
É com cisco de brasa e carvão
Do sopro leve, do vento leva

Que pairava acima
De onde o olho pode ver
Mas caía na terra vermelha
Do jardim do seu bem querer

Então brotava, depois crescia
E não parava, e quem diria
O impossível vem pra ficar
Transformar, seu lugar, seu olhar

Era um salto, um giro, um clique, era o que
Um instante preciso um disparo para a foto nascer
Era um susto, um sim, e a sorte e acontecer
Uma frase que funde a ideia
E faz do nada o amor romper

Então brotava, depois crescia
E não parava, e quem diria
De onde olho vem pra ficar, pra ficar
Transformar, meu olhar
Transtornar, meu andar
Refundar, pra fincar 
O impossível vem pra ficar-lenine
Article Number: 8592
Read. 213 Time.
Rate this article.
Thank you for your vote.

This article was written by:

Erlan Farinelli

Contact Me.

  • Email
  • Email
View More. Close.

article.Autor.author_review

Other articles written by this Author.