Religião no Azerbaijão

O Azerbaijão é um estado laico, conforme o artigo 7 da Constituição, enquanto a liberdade religiosa é garantida pelo artigo 48. Tradicionalmente, a religião maioritária é o islã, desde o século VII, e o xiismo, desde o século XVI. Cerca de 95% dos moradores são muçulmanos; destes, 85% é xiita e 15% é sunita, tornando o Azerbaijão o país com a segunda maior proporção de xiitas, atrás apenas do Irã. Entre a maioria dos muçulmanos, os costumes religiosos não são praticados muito estritamente, e a identidade islã tende a basear-se mais na etnia e cultura ao invés de em práticas religiosas.

Há comunidades cristãs (150 000) e judias (34 500). Entre as cristãs, a Igreja Ortodoxa Russa e a Igreja Ortodoxa Georgiana, em conjunto com a Igreja Apostólica Armênia (somente no Alto Carabaque) são as que contam com mais seguidores. Em 2010, havia no país 498 católicos romanos.

Outras denominações cristãs incluem o luteranismo, a Igreja Batista e os molokanos. Também existem pequenas comunidades de judeus, baha'ís, integrantes do Movimento Hare Krishna e testemunhas de Jeová, que já relataram casos de repetidas perseguições religiosas. O zoroastrismo tem uma longa história na nação, evidente em lugares como o Ateshgah (ou Templo do Fogo) em Baku e cerimônias como o noruz, junto com o maniqueísmo.

Algumas denominações têm sido restringidas de sua liberdade religiosa, e vários grupos têm tido dificuldades em registrar-se no Comitê Estatal para Trabalho com Organizações Religiosas, que regula as atividades religiosas no país.

Religião no Azerbaijão
Article Number: 14035
Read. 312 Time.
Rate this article.
Thank you for your vote.

This article was written by:

Clarissa Macedo

Contact Me.

  • Email
  • Email
View More. Close.

article.Autor.author_review

Other articles written by this Author.