gato

O gato (Felis silvestris catus), também conhecido como gato caseirogato urbano ou gato doméstico,[4] é um mamífero carnívoro da família dos felídeos, muito popular como animal de estimação. Ocupando o topo da cadeia alimentar, é predador natural de diversos animais, como roedores, pássaros, lagartixas e alguns insetos. Segundo pesquisas realizadas por instituições norte-americanas, os gatos consistem no segundo animal de estimação mais popular do mundo, estando numericamente atrás apenas dos peixes de aquário.[5][6]

A primeira associação dos gatos com os humanos da qual se tem evidência ocorreu há cerca de 9 500 anos,[7][8] período mais antigo ao estimado anteriormente, que oscilava entre 3 500 e 8 000 anos. A subfamília Felinae, que agrupa os gatos domésticos, surgiu há cerca de 12 milhões de anos, expandindo-se a partir da África subsariana até alcançar as terras do atual Egito.[9] Acredita-se que o gato-selvagem-africano (Felis silvestris lybica) era seu antepassado imediato.[10] Adicionalmente, evidências genéticas assinalam que os gatos domésticos atuais partilham uma procedência direta com os gatos selvagens do Oriente Médio.

Existem cerca de 250 raças de gato doméstico, cujo peso variável entre 2,5 a 12 kg coloca a espécie na categoria de animal doméstico de pequeno a médio porte. Assim como ocorre com algumas raças de cães que apresentam esta mesma faixa de peso, o gato doméstico pode viver entre quinze e vinte anos[11]. Dados censitários apontam que nos Estados Unidos existem mais gatos domésticos do que cachorros.[12] Estimativas recentes indicam que, em breve, o Brasil irá mostrar essa mesma característica, passando a deter maior população felina do que canina em suas residências.[13][14][15]

Devido à sua personalidade independente, tornou-se um animal de companhia em diversos lares ao redor do mundo, agradando pessoas dos mais variados estilos de vida. Na cultura humana, figura da mitologia às superstições, passando por personagens de desenhos animados, tiras de jornais, filmes e contos de fadas. Entre suas mais conhecidas representações, estão os gatos: Tom, Frajola, Manda-Chuva, Gato Félix, Gaturro, O Gato de Botas e Garfield.[16]

gato

Taxonomia

O gato doméstico foi denominado Felis catus por Carolus Linnaeus na sua obra Systema Naturae, de 1758.[17] Johann Christian Daniel von Schreber chamou o gato selvagem de Felis silvestris, em 1775. De acordo com critérios filogenéticos, os gatos caseiros são considerados uma das subespécies do gato selvagem. Não é incomum, aliás, o cruzamento entre gatos domésticos e selvagens, formando espécimes híbridos.[18]

Pelas regras de prioridade do Código Internacional de Nomenclatura Zoológica, o nome da espécie deveria ser Felis catus. No entanto, na prática, a maioria dos biólogos utilizam Felis silvestris para as espécies selvagens e Felis catus somente para as formas domesticadas. Na opinião n.º 2 027, publicada no Volume 60 (Parte I) do Bulletin of Zoological Nomenclature (31 de março de 2003),[19] a Comissão Internacional de Nomenclatura Zoológica confirmou a utilização de Felis silvestris para denominar o gato selvagem e Felis silvestris catus para as subespécies domesticadas. Felis catus segue sendo válido para a forma domesticada, se esta for considerada uma espécie separada.[20]

Article Number: 26623
Read. 579 Time.
Rate this article.
Thank you for your vote.

This article was written by:

Leila Pereira

Contact Me.

  • Email
View More. Close.

article.Autor.author_review

Other articles written by this Author.