Aeroporto Internacional de Vitória

O Aeroporto Internacional de Vitória – Eurico de Aguiar Salles[1] (IATA: VIX, ICAO: SBVT), também conhecido como Aeroporto de Goiabeiras é um aeroporto brasileiro no município de Vitória, no Espírito Santo. É o principal aeroporto do estado do Espírito Santo e opera voos nacionais e internacionais de passageiros e de carga.[2]

Localiza-se na parte continental de Vitória, entre os bairros de Mata da Praia, Bairro República e Jardim Camburi, e distante aproximadamente 10 km do centro da cidade. Seu acesso agora se dá pela Avenida Adalberto Simão Nader e ocupa um sítio aeroportuário de 29,5 mil metros quadrados.[3]

Tem capacidade para receber aviões de médio porte, tais como o ATR-72, Boeing 737, Embraer 190/Embraer 195 e às aeronaves Airbus A319, A320, A321, A330 e Boeing 757, 767. Recebe, ainda, jatos executivos e helicópteros e conta com voos diretos para os aeroportos de Congonhas e Guarulhos (São Paulo), Santos Dumont e Galeão (Rio de Janeiro), Confins (Belo Horizonte), Brasília, Salvador,Campinas, Recife, Montes Claros (MG) e Teixeira de Freitas (BA).

Em 21 de outubro de 2019 o aeroporto começou a operar voos internacionais domésticos, cumprindo enfim a série de melhorias previstas pela privatização ocorrida no mesmo ano.

Fruto de décadas de descaso, o aeroporto Vitória foi considerado o pior do país pela própria Infraero. "O Aeroporto de Vitória é o pior do país, não podemos permitir que uma capital tenha um aeroporto que prejudica a população e atrapalha o crescimento do estado", afirmou o então Presidente da Infraero, Gustavo do Vale, em 2012.[4]

No final do ano de 2004, foi anunciado, para o ano seguinte, o início de obras de modernização do aeroporto, que consistiam basicamente na construção de um novo terminal e de uma segunda pista de pouso e decolagem. A conclusão estava prevista para 2007. No entanto, depois de muitos atrasos e suspeitas de superfaturamento, a obra foi embargada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) em 2008.[5]

Depois de algumas reformas emergenciais[6] e vários anúncios de reinício das obras, uma nova licitação foi realizada e, finalmente, em junho de 2015, a ordem de serviço para o novo aeroporto foi assinada e as obras foram retomadas de fato.[7][8]

Com previsão inicial para conclusão em setembro de 2017, o prazo de entrega do novo aeroporto foi postergado para 25 de dezembro do mesmo ano.[9] Um dos motivos para o atraso é a construção do acesso ao novo terminal, que não foi licitado junto com as obras do terminal. Por esse motivo, realizou-se um aditamento contratual, com valor estimado em R$ 15 milhões.[10]

Em 29 de março de 2018, após 16 anos de espera, a obra foi entregue, como parte do programa "Agora, é Avançar". O terminal iguala Vitória a outras capitais brasileiras, já que elas tinham aeroportos considerados mais modernos. Com a obra concluída, o terminal poderá receber cinco vezes mais passageiros no novo aeroporto, na comparação com o antigo. “O aeroporto que recebe 3,1 milhões de passageiros para um com capacidade para 8,7 milhões por ano”.

Aeroporto Internacional de Vitória

História

O cais do hidroavião

Antes da construção do Aeroporto Eurico de Aguiar Salles, os voos com destino à capital pousavam no hidroporto de Santo Antônio, o mais antigo bairro da capital. Projetado pelo arquiteto Ricardo Antunes e construído em 1939, o hidroporto logo ficou conhecido como Cais do Hidroavião. A edificação era equipada tanto para o transporte de passageiros quanto para o transporte de carga.[11]

A escolha do local se deveu, especialmente, à calmaria das águas naquele lugar, à topografia do bairro e, também, ao fato de haver ali uma linha de bonde que fazia a ligação direta com o Centro da cidade.[12]

O tempo de vida do Cais não foi muito longo. Durou menos de dez anos. Com o fim da Segunda Guerra, os hidroaviões entraram em desuso. O Cais de Santo Antônio foi um dos últimos a encerrar as operações aéreas no país, em 1948.[12]

Operavam em Vitória a Panair e o Syndicato Condor em voos nacionais, além da Pan American na linha intercontinental Nova York–Buenos Aires, com escala em várias cidades, inclusive Vitória.[13]

Article Number: 27873
Read. 61 Time.
Rate this article.
Thank you for your vote.

This article was written by:

Leila Pereira

Contact Me.

  • Email
View More. Close.

article.Autor.author_review

Other articles written by this Author.